Home » » FAZENDO LOUCURAS POR SEXO e com muita porra

FAZENDO LOUCURAS POR SEXO e com muita porra

FAZENDO LOUCURAS POR SEXo  e com muita porra

                                                        



Desde quanto namorava    // meu atual marido, não tínhamos limites em relação a sexo...
 Fazíamos loucuras.  sempre teve a fantasia de andar comigo totalmente nua no meio da rua ou dentro de um shopping pra que todos os homens vissem o quanto eu era gostosa (assim ele dizia). Mas já que não podíamos ser tão ousados,ele  me fazia sair com ele sempre sem calcinha e de vestido curto. Dentro do cinema eu tinha que levantar todo o vestido pra sentar; e se tivesse algum homem ao meu lado ele ficava cochichando no meu ouvido: - Tá com vontade que ele passe a mão na sua bucetinha, tá?... E descaradamente botava sua mão e continuava: - Finge que é a mão do cara do seu lado que está na sua bucetinha sua safada!...
 Quando saía do cinema deixava uma mancha na minha poltrona. , muitas vezes quando passeávamos no parque e ele via algum homem; que não fosse muito jovem, sentado em algum banco, ele me levava pra sentarmos no banco logo de frente e me abraçando e beijando ia me pedindo: -
Vai meu amor; abra bem as pernas e deixa aquele homem ver bastante sua bucetinha!...
Eu adorava aquela tara do Rafael e provocava: -
Ah meu amor; estou sentindo que ele está comendo minha bucetinha com os olhos!...ficava tão excitado que íamos pro seu apartamento e ele me fodia a noite inteira.
Na nossa lua de mel; ele  tinha l  entre  26 anos e eu com 22, tirou várias
 fotos minhas em situações pra lá de provocantes...
Até no hotel ele me fez sair pelada pelo corredor pra me fotografar a ponto de alguém nos flagrar.
 Na praia quase fomos presos por ele me fazer andar o tempo todo com os peitos de fora; o que não era permitido. No nosso dia a dia   continuava com suas loucuras que eu adorava participar.
Normalmente, se elogiava algum homem;
 quando estávamos na cama trepando ele vinha com suas fantasias
me pedindo pra eu pensar que era o tal homem que estava me comendo.
 Pra comemorarmos um ano de casados  resolveu que iríamos passar num hotel
fazenda que lhe indicaram como se fosse o paraíso na fase da terra.
 Só eu e o meu namorado  para ter muitas ideias sexual.
Meia hora praticamente sem ver nenhum carro
e uma viva alma naquela horrível estrada  acabou atolando o carro em uma poça de lama.
Tenta pra frente e tenta pra trás e o carro só ia ficando cada vez mais atolado.
Saímos do carro e em nossas fracassadas tentativas acabamos enlameados da cabeça aos pés. Naquele fim de mundo e sem sinal no celular pra pedir socorro e já pensando em abandonar o carro e seguir a pé quando vimos um homem saindo do meio do mato com uma enxada apoiada nos ombros.
 O homem era desses caipiras que mais parecia da idade da pedra: moreno queimado do sol; sem a camisa que estava amarrada na cabeça; calça larga e surrada e aparentando ter menos que 30anos
. O matuto que se disse chamar João logo entrou no mato e trazendo várias folhas de bananeira colocou-as nas valas encostando-as nas rodas e mandou Rafael tentar sair com o carro...
 Foi tiro e queda; logo o carro estava fora daquele lamaçal. Rafael quis lhe recompensar com dinheiro e o maturo recusou e ainda nos perguntou se gostaríamos tomar um banho pra tirar aquela lama do corpo.
Ele nos levou por uma trilha até chegarmos a um riacho com águas claras e límpidas.
Olhei   e ele entendendo só sorriu... Fui tirando a roupa na frente daquele homem ficando só de calcinha. João foi ficando encabulado e ao tentar se afastar, : - Não vai nos deixar aqui sozinhos João; pode ficar que não tem problema nenhum!... Ele percebendo não estava se importando dele me ver praticamente nua ficou com os olhos o tempo todo em cima de mim. Quando saí da água e notei o volume enorme da calça do caipira cheguei perto do Rafael e discretamente: - Olha só ..... Olha o volume na calça dele!...  praticamente cochichando: - Hummm! Acho que já sei como recompensar o João por ter nos ajudado!...
Do mesmo jeito: - O que você está pensando?... sorrindo: -
Você tá liberada pra dar a recompensa pra ele do jeito que quiser!...
 Voltamos pelo mesmo caminho; eu de calcinha   de cueca levando as roupas sujas nas mãos... .....
ele  foi na frente e eu fazendo com que o assustado matuto me desse o braço fui caminhando ao seu lado fazendo meu peito roçar levemente na sua pele. Chegamos no carro e pegando roupas limpas na mala fui pra lateral do carro: - Vem cá João; vem me ajudar!... Ele ficou na dúvida e ....: -
 Pode ir lá que ela está querendo lhe dar um presente!... : - Presente dotô; num carece não!...
Eu não tirava os olhos da calça do caipira: - Pode vim João; foi ele que pediu pra eu lhe agradecer sua ajuda!... Quando ele estava vindo tirei a calcinha sentando no banco do carona. João parou com os olhos esbugalhados no meio das minhas pernas: - Vem João, vem aqui; vou deixar você passar a mão, quer?...
Ele olhava pra mim e olhava pro Rafael que lhe fez sinal com a mão pra se aproximar de mim: -
Mas dona! Ele né seu maridu?... Eu já segurando sua mão e puxando-o pra mais perto de mim: -
 Ele é; mais ele não liga quando eu faço isso com outro homem!..
. Fazendo com que sua mão chegasse na minha buceta: - Eu num cumprendu issu não dona; mas qui a senhora é uma gostossura, issu é!... Passando a mão sobre sua calça: - Deixa eu ver o seu pau João!... Ele rapidamente fez com sua calça caísse aos pés e como não usava cueca sua imensa pica deu um pulo pra frente. Segurei aquele cacete duríssimo: - Estou doidinha pra sentir essa piroca na minha buceta!... : - Se ocê que dá pra mim; num vou recusá não!... Fiquei de pé e apoiando os braços no banco abri as pernas com a bunda virada pra ele. João como um animal no cio rapidamente botou sua vara dura na entrada da minha buceta e em um só movimento enfiou até o cabo me fazendo arregalar os olhos com tamanha brutalidade: - Eta muié boa sô! Inté pareci qui ganhei na loteria dotô!... Eu delirava de prazer sentindo aquela enorme e dura piroca batendo lá no fundo do meu útero e Rafael adorando ver sua mulher sendo fodida por outro: - Isso João; mete bastante na buceta dessa safada; ela adora homens fortes e violentos assim como você!... João com as duas mãos nas laterais da minha bunda começou a socar com mais força ainda: - Isso é cumigo mermo dotô! Isso é mio qui buceta de égua!... Nunca tinha tido um orgasmo tão intenso como tive com a piroca daquela caipira; João só faltou me rachar ao meio antes de inundar minha buceta de porra. Agradecemos novamente o João e tivemos que voltar pra auto-estrada já que tínhamos entrado na estrada errada. Mas antes; assim que saímos das vistas de João Rafael parou o carro e tirando o pau pra fora: - Caralho  clarise ; você e o João me deixaram excitadíssimo... Fui deitando no seu colo: - Vai dirigindo bem devagar pra não atolar o carro novamente que eu vou dar um jeito nisso!... Abocanhei o pau dele comecei a chupar: - Isso minha putinha; chupa meu cacete até eu gozar na sua boca! Oh meu deus! Ohhh! Ohhhh!... Ele parou o carro novamente enchendo minha boca de porra e depois que engoli tudo esperou limpar seu pau com minha língua. Duas horas depois; pegando a estrada certa chegamos ao tal hotel que devia ter sido uma fazenda riquíssima. Tomei um bom banho e quando.....estava tomando o seu; tocaram a campanhia: - Atende meu amor; deve ser o lanche que pedi pra nós!... Eu nua joguei um roupão sobre o corpo e ao olhar pelo visor da porta e vendo que era um lindíssimo rapaz deixei o roupão aberto e abri a porta. O rapaz olhou-me de cima em baixo e gaguejando: - Boa tarde madame!... Pedi pra que ele entrasse e colocasse tudo sobre uma mesa apropriada e fazendo com que o roupão deixasse aparecer mais do que devia: - Meu marido está no banho; só vou poder lhe dar a gorjeta depois!... Ele de olho na minha xoxota: - Não precisa madame; quando precisar de alguma coisa é só ligar pra recepção!... Adorando estar sendo vista quase nua por aquele lindo e robusto rapaz me aproximei segurando sua mão e colocando-a sobre um dos meus seios: - Faço questão em lhe dar sua gorjeta; você merece por estar sendo tão gentil comigo!... Ele preocupado olhando pra onde era o banheiro e apertando meu peito: - Meu nome é Carlos e espero que a madame goste de nossa hospitalidade!... Notei que Carlos estava gostando de apalpar meu peito mesmo tendo o perigo de ser pego pelo meu marido: - Posso te chamar quando eu precisar de alguma coisa Carlos?... Ele já com uma cara de tarado: - Sempre Madame; vou atender qualquer pedido seu com todo prazer!... Dei-lhe um beijo no rosto: - Obrigada Carlos; você é um amor de pessoa!... Antes de sair do quarto: - Hoje eu trabalho até as 8 horas da noite madame!... Quando .... saiu do banho e lhe contei sobre o rapaz, ele sorrindo: - Já entendi; está querendo trepar com o rapaz, não é?... Tirando meu roupão e esfregando meu corpo aproveitando que ele estava pelado: - Você vai deixar como deixou o caipira meu amor?... Ele quis impor uma condição: - Só se eu puder ver vocês trepando!... Olhei o quarto: - Mas aqui vai ser difícil meu amor!... Ele já com o pau duro e me empurrando pra cama: - Tá bom meu amor; mas depois vai ter que me contar tudo!... Enquanto....metia no meu cú fiquei imaginando como fazer pra poder ficar sozinha por algum tempo com Carlos. No dia seguinte, próximo ao horário do almoço, pedi .para  ......descer e procurar o Carlos e pedir pra que ele levasse até o quarto toalhas limpas. Atendi o Carlos do mesmo jeito do dia anterior e ele sem cerimônia foi entrando: - Aqui estão as toalhas madame!... : - Obrigada Carlos; você é muito gentil!... Ele já me comendo com os olhos: - Seu marido disse que ia fazer uma caminhada pela fazenda e pediu pra avisar que depois vai ficar esperando a senhora lá no restaurante pra almoçar; quer que eu lhe ajude em mais alguma coisa madame?... Fui tirando o roupão ficando nuazinha pra espanto de Carlos: - Só se você me ajudar no banho!... Carlos foi ficando com a respiração alterada: - Como a senhora é bonita madame!... Dei uma virada pra que ele visse minha bunda: - Você acha Carlos?... Ele me abraçou por trás segurando meus dois seios com as mãos e beijando meu pescoço: - Com certeza madame!... Peguei uma das suas mãos e a levei até a minha buceta: - Olha Carlos; olha só como você está me deixando molhadinha!... Carlos me virou beijando minha boca e passando a mão na minha bunda: - A senhora é muito gostosa!... Fui abrindo e puxando o cinto de sua calça: - Vamos ; vamos lá pra cama!... Ele acabando de abrir a calça e tirando o pinto mais lindo que já vi: - Só que eu não posso demorar madame; preciso voltar antes que alguém na portaria perceba a minha demora!... Deitei na cama e Carlos com as calças arriadas abaixo dos joelhos foi subindo em cima de mim e enfiando sua piroca na minha buceta: - Isso Carlos; mete! Mete tudo!... Carlos começou a socar cada vez mais rápido: - Oooooooh Carlos! Ooooooh! Vou gozar! Vou gozar! Mais! Mais! Aaaaaaaaahhh!... Em seguida senti a piroca de Carlos inundando minha buceta de porra. Ele se recompondo rapidamente: - Gostaria de ficar mais tempo com a senhora; mais infelizmente eu não posso!... : Porque você não vem aqui quando terminar o seu serviço?... : - E o seu marido?... : - Nós dois vamos pra cama enquanto ele fica assistindo televisão sentado ali no sofá!... : - Ué madame; ele vai deixar?... : - Como eu disse Carlos, ele faz tudo que eu lhe peço, e ele sabe que você está aqui comigo agora!... Carlos saindo: - Vou pensar Madame!... Contei tudo pro.......: - Será que ele vai ter coragem de vir sabendo que eu estou aqui?... Pedi: - Porque você não liga pra portaria e fala com ele?...  concordou e quando se aproximava das 8 horas da noite ele ligou pedindo pra falar com os  ....: - Oi ! Aqui é o marido da  .....; ela pediu pra confirmar se você vem?... : - Não se preocupe comigo / gosto de ver minha mulher feliz!... : - Tudo bem ; então eu saio pra vocês ficarem mais à vontade!... desligou e me dando um beijo: - Vou sair e daqui a pouco o  vem pra cá!... s chegou e em duas horas pelados e despreocupados na cama ele me fez ter três deliciosos orgasmos. O próprio   ofereceu a nos levar em um passeio a cavalo pela fazenda no dia seguinte antes que ele começasse o seu horário de serviço. Meia hora cavalgando....... e......  já pareciam se conhecer a bastante tempo... Chegamos próximo a um morro de onde caia uma pequena cachoeira e : - Podem ficar tranqüilos que aqui pra esses lados não vem ninguém!... Percebemos o recado e rapidamente fomos tirando nossas roupas pra entrarmos pelados debaixo daquela deliciosa fonte de água, e Rafael: - Tire também sua roupa e vem Carlos!... Pra minha surpresa ....... foi se despindo e de pau duro veio se juntando a nós. Vendo que ..... também ficou de pau duro eu logo já fui pegando nos dois e agachando comecei a chupar alternadamente aquelas duas gostosas pirocas duras, e  - Tá vendo como minha mulher adora uma sacanagem?... s   fazendo carinhos nos meus cabelos enquanto eu o chupava: - Já vi que vocês formam um casal bem liberal!... Levantei e botando o pau de Carlos no meio das minhas pernas abracei e beijando sua boca: - O ele estava   doidinho pra ver você me comendo!... o outro  mamando nos meus peitos e alisando meu corpo: - Então vamos fazer a vontade dele!... Fui pra um gramado ficando de quatro e joão  meteu a pica na minha buceta. pedro  ficou próximo só vendo a pica de  ficar indo e vindo na minha buceta... Eu gemia satisfeita e fiz sinal pra que  pedro se agachasse na minha frente e colocasse seu pau na minha boca. Foi divino levar pau na buceta e ao mesmo tempo chupar um pica bem dura. Atualmente eu e ..... gostamos de nos relacionar com outros casais e a freqüentar casas de swing.

Mais cada  fantasia  é sempre muito bom realizar   //

    lembre-se jamais  faça sexo sem camisinha com estranhos //apenas com quem você  confia  //


               sexo  bom é  protegido 

              doutoram  /doutora do prazer

                        
 
Support : Copyright © 2015. gentle forest - All Rights Reserved